workwearprodutossoluçõesfrMonte seu uniformemanual de qualidadecomo comprar
Restrito

Linha FR Workwear Cedro – Proteção a chamas de forma inerente

Por Cedro Workwear. 13 de dezembro de 2019

Linha FR Workwear Cedro – Proteção a chamas de forma inerente

A Linha FR Workwear Cedro possui alta tecnologia e proporciona a proteção a chamas e arco elétrico de forma inerente, como o usuário precisa.

Frequentemente se fala sobre proteções inerentes a chamas, contudo, existem algumas contradições sobre o termo.

Hoje, a Cedro traz nesse Molde todas as informações a respeito da nossa Linha FR Workwear Cedro e a tecnologia Proban®.

Acima de tudo, é importante que você tenha a informação correta para fazer a melhor escolha.

Interpretação atual na indústria:

Na terminologia cotidiana, há uma simplificação excessiva da definição para classificar  todas as modificações feitas no estágio de fibra como “inerentes”.

Isso inclui aramida e modacrílico.

Geralmente, os critérios “características essenciais” e “polímero” são ignorados.

Além disso, se a tecnologia atualmente aplicada no tecido for aplicada no estágio de fibra, a fibra resultante seria classificada como “inerente”.

Sobretudo, essa diferença entre a interpretação científica e a atual prática de marketing leva a questionar a verdadeira relevância da palavra “inerente”.

Tecnologia Proban® presente na Linha FR Workwear Cedro

A PROBAN® oferece proteção FR há mais de 60 anos e atende a todos os padrões internacionais de FR.

Isso inclui a NFPA 2112; GOST; e ISO 11612.

Na NFPA 2112, existem cinco critérios principais para tecidos FR:

  • Resistência ao encolhimento térmico
  • Desempenho de transferência de calor
  • Resistência à chama dos têxteis
  • Fogo instantâneo do manequim
  • Teste de resistência ao calor

E de fato, os tecidos Proban® têm um desempenho semelhante ou melhor que o aramida em todos os testes realizados.

Na prática, o monômero Proban® é absorvido na estrutura da fibra de algodão e polimeriza usando o processo patenteado da Solvay.

Esta polimerização in-situ dentro das fibras de algodão forma um material composto de algodão Proban®.

Isso acontece no estágio de tecido que está permanentemente ligado ao núcleo do algodão para fornecer proteção resistente a chamas FR durante a vida útil da peça de vestuário.

Este polímero Proban® contém fósforo, um resistente a chamas FR bem conhecido, e é inerente pela definição da NFPA.

Distribuição do fósforo

A distribuição é total e, consequentemente, mostra que o polímero Proban® está presente em todo o material compósito.

Distribuição em todo material:

O primordial é que o material compósito seja resistente o suficiente para resistir ao uso diário.

E também que não seja afetado por lavagens múltiplas durante toda a vida útil da peça.

Na imagem abaixo mostramos que, ainda que o tecido passe por 100 lavagens em um ciclo industrial de lavagem e secagem de acordo com a ISO 15797, a estrutura do material compósito é estável e não afetada.

Distribuição após 100 lavagens: 

Além disso, como uma empresa de cuidados responsáveis, a resistência à chama do material composto Proban® é testada sistematicamente.

Além disso, é usado um laboratório credenciado pela ISO 17025 para cada lote de produção seguindo os procedimentos de lavagem e secagem industrial.

Como funciona a tecnologia Proban®

Desenvolvida pela empresa francesa Rhodia Solvay Group, a tecnologia Proban® possui processo tecnológico, sobretudo, com rígido controle de qualidade.

Visto que se trata de um fabricante internacional de produtos químicos com mais de 140 instalações industriais, a segurança é a prioridade número 1 da empresa.

O polímero Proban® é criado por uma polimerização in-situ dentro das fibras de algodão.

Assim sendo, é formado um material composto de algodão Proban® no estágio de tecido que fica permanentemente ligado ao núcleo do tecido sem modificar a estrutura do algodão.

Diferente dos outros processos, a tecnologia Proban® atua em primeiro lugar na estrutura da fibra do tecido.

Isso significa que a retardância à chama é inerente.

Cuide bem do seu uniforme

Em primeiro lugar é bom saber que a lavagem do vestuário de trabalho FR devem ser sobretudo realizadas com base nas instruções de fábrica.

Logo, nenhuma roupa de proteção deve ter buracos, rasgos etc.

Da mesma forma, os protocolos de lavagem concebidos de todo o vestuário de proteção FR não prescrevem o uso de alvejante.

Caso haja falha em proteger o aramida dos raios UV, o resultado pode ser redução da força e perda de cor.

Uma vez que causa cisões químicas por geração de radicais livres.

Leia também: Quais os cuidados necessários com o uniforme de trabalho?

Faça a melhor escolha pela segurança

Atualmente em certos mercados, o tecido resistente a chamas FR foi comercializado como “inerente” e “não inerente”.

Contudo, a partir da ciência e de diversas evidências, foi constatado que existe muita ambiguidade nessa rotulagem de “inerente”.

Diante disso, independentemente do estágio no processo em que o tecido ganhou sua resistência à chama, é certamente seu desempenho que importa.

Fazer a seleção com base no rótulo de ‘inerente’ pode ser um exercício dispendioso se as opções que entregam proteção comprovada pelo tempo de vida útil da roupa forem desconsideradas.

Este conteúdo foi criado com base no artigo: Chegando ao cerne da proteção resistente a chamas (FR) – Solvay

 

 

 

FACEBOOK

posts populares

CEDRO TÉXTIL

Negocio: VestirMissão: Criar valor com tecidos e serviços de qualidade, contribuindo para o sucesso dos nossos clientes.Visão: Ser a melhor empresa têxtil do Brasil.

REDES SOCIAIS

TELEFONE: 31 3235 5000 @Copyright: Cedro Textil